Dra. Adnamàre Tikasawa – Terapeuta Ocupacional – Atendimento Clínico (Solo e Hidro) e Domiciliar – Informações e Agendamentos => F: 11 – 38854524 – 991.356.624

XV CURSO DE HIDROTERAPIA  OCUPACIONAL

Inscrições Abertas

Dias: 23, 24 e 25 de Maio de 2014.

Em São Paulo na Rua Álvaro Nunes, 121 – Campo Belo

(próximo ao Aerporto de Congonhas)

Carga Horária: 20 horas.

Palestrantes:

Dra. Adnamàre Tikasawa – Terapeuta Ocupacional – Responsável pela Criação da Técnica

Dra. Erica Fernanda Lizão Pozzato. – Fisioterpeuta.

Maiores informações no link: Informações

Benefícios da piscina para a reabilitação, saúde e bem estar.

Hidroginástica e hidroterapia são muito confundidas, mas apesar de usarem o ambiente aquático possuem objetivos diferentes.

A hidroginástica é um conjunto de exercícios corporais feitos em uma piscina para manter a saúde do indivíduo, entre os seus benefícios estão o relaxamento, alívio do stress, da ansiedade e a tonificação dos músculos. A hidroginástica garante uma melhor qualidade de vida para seus praticantes através de atividades pedagógicas e sociais orientadas por um profissional de educação física, fisioterapeuta ou terapeuta ocupacional devidamente habilitado para tal prática.

A hidroterapia e a hidroterapia ocupacional também melhora a qualidade de vida dos seus praticantes, porém é um recurso terapêutico utilizado na área médica para obter uma recuperação acelerada e eficaz dos pacientes. Os exercícios utilizados na hidroterapia são personalizados para cada indivíduo, com o objetivo de facilitar a sua reabilitação. Essa terapia é indicada para lesões ortopédicas, musculares, neurológicas e respiratórias, e é orientada por um fisioterapeuta e/ou terapeuta ocupacional habilitado.

Essas duas atividades são distintas, mas fundamentais para a saúde das pessoas. É preciso um bom entendimento e profissionais qualificados que não excedam o limite de suas áreas, pois tanto a hidroginástica como a hidroterapia quando mal orientadas podem causar danos permanentes em seus praticantes.

Benefícios da Hidroterapia e Hidroterapia Ocupacional:

■Fortalecimento Muscular.
■ Diminuição da dor.
■ Consciência e controle corporal.
■ Melhora o equilíbrio e coordenação motora.
■ Promove o relaxamento muscular
■ Aumenta a auto-confiança do paciente.
■ Diminui os distúrbios do sono.
■ Redução de edemas causados por traumas.
■ Diminui a ansiedade.
■ Favorece o aumento das amplitudes dos movimentos.
■ Melhora a respiração.
■ Melhora as atividades de vida diária.
■ Proporciona convívio social e recreativo para o paciente.

Fique atento e procure sempre um profissional habilitado!

Dra. Adnamàre Tikasawa

Terapeuta Ocupacional

Crefito 3/4561-TO

TERAPIA OCUPACIONAL

A Terapia Ocupacional (TO) é uma profissão da área da Saúde com atenção dirigida para as atividades humanas. O princípio que rege a profissão é o de que vida é atividade. A TO reconhece que saúde significa não somente ausência de doença, mas também o bem-estar biológico, psicológico e social. Os serviços de TO são necessários quando existe disfunção ou risco de disfunção ocupacional em qualquer fase da vida da pessoa.

Em TO, a ocupação abrange atividades de autocuidado, produtivas (tais como trabalho, atividades escolares) e de lazer. As causas dessa disfunção geralmente combinam fatores pessoais e ambientais. Os serviços são indicados para melhorar o desempenho funcional da pessoa, prevenir incapacidade e atraso de desenvolvimento. O uso de atividades no tratamento e as adaptações do meio são ferramentas legítimas e diferenciais dos terapeutas ocupacionais. Contudo, esses profissionais também podem conduzir seus atendimentos por meio de métodos e técnicas que não incluam o uso permanente de atividades.

O propósito da TO é a autonomia e a independência do indivíduo para a sua participação social nos moldes desejáveis. Os terapeutas ocupacionais utilizam métodos e técnicas que recuperam ao máximo a independência do paciente. Eles podem atuar em diferentes especialidades médicas, como neurologia, ortopedia, psiquiatria, geriatria, dentre outras. Seus préstimos são necessários em situações de hospitalização por diferentes causas e diante de enfermidades crônicas que exijam atenção nos domínios das habilidades motoras, cognitivas e emocionais.

Atendimentos domiciliares, no ambiente escolar e de trabalho também são realizados pelos terapeutas ocupacionais. Destaca-se também a importância do trabalho desse profissional na humanização do ambiente hospitalar e no campo da saúde do trabalhador. O uso de atividades propositivas, a adaptação de utensílios e de mobiliário, as mudanças nas demandas ambientais, prescrições e o treinamento para o uso de órteses são exemplos de recursos utilizados por terapeutas ocupacionais.
(www.vunesp.com.br)

Em poucas palavras, a Terapia Ocupacional é uma modalidade de reabilitação direcionada para a recuperação da função, através de atividades e exercícios específicos relacionados ao cotidiano e ao trabalho. Tem como objetivos desenvolver, aumentar, manter ou recuperar o maior nível de independência possível do indivíduo que possui  dificuldade temporária ou permanente de executar suas tarefas de autocuidado, trabalho, esporte e lazer.

Boa Leitura e Reflexão!

Dra. Adnamàre Tikasawa.

Inovação

Muito se espera da Tecnologia para que novidades possam incrementar a área da Reabilitação Física.

Inovação significa Renovação. A palavra deriva do termo latino innovatio e se refere a uma idéia, método ou objeto que é criado e que pouco se parece com padrões anteriores. Hoje, esta palavra é mais usada no contexto de idéias e invenções.

Na Reabilitação, aplica-se a idéia da Inovação do processo, sendo este a implementação do novo ou de melhorias significativas do que já existe, de processos de produção ou logística de bens ou serviços. Inclui alterações significativas de técnicas, equipamentos ou software. É o desenvolvimento de novas formas de prestação de serviços.

Sob este prisma, é importante que o profissional de saúde que trabalha com Reabilitação Física, tenha o hábito de pensar em inovar, sempre partindo do princípio de que o novo surge de cada profissional, assim que ele aplica um olhar personalizado e realmente preocupado com as reais necessidades do seu paciente, que é o foco principal para conseguirmos iniciar um processo de inovação, primeiramente individual, podendo ser expandido ao coletivo quando as situações coincidem.

É também necessário que o profissional envolvido neste processo esteja realmente comprometido com a reabilitação uma vez que, o elemento essencial para a inovação, é a presença da dedicação, da criatividade e de uma boa porção de visão futurista. Os avanços tecnológicos baseiam-se nisso.

Uma técnica não se cria por si só. O uso da piscina como recurso terapêutico pelo Terapeuta Ocupacional na Reabilitação Física Neurológica partiu da necessidade principal de facilitação para a realização de atividades funcionais pelo paciente.

Considerando as diversas dificuldades na prática terapêutica ocupacional, relacionadas com as limitações impostas pela presença da espasticidade em membros superiores e a falta de força para maior e melhor sustentação dos mesmos em posição funcional, as vantagens que o meio aquático (piscina terapêutica) proporciona para equalizar os problemas citados (que são básicos e comuns), foram fundamentais para  inovar na Terapia Ocupacional levando para o meio aquático todos os fundamentos de um atendimento em solo, buscando seus benefícios   para a obtenção de melhores resultados.

“Todas as inovações eficazes são surpreendentemente simples. Na verdade, maior elogio que uma inovação pode receber, é haver quem diga: isto é óbvio. Por que não pensei nisso antes?” Peter Drucker

 E você? O que tem feito de diferente para inovar na sua prática terapêutica?

Navegue à vontade pelo Blog.

Boa leitura!

Dra. Adnamàre Tikasawa.

Agradecimentos especiais à Carolina Degani e Mauro Martins.

OLÁ!

Este  blog destina-se aos profissionais de Reabilitação Física Neurológica (em especial ao Terapeuta Ocupacional), assim como aos pacientes e familiares que buscam inovações em reabilitação e atualizações dos métodos já existentes.  Acredito que nenhuma técnica é autosuficiente quando pensamos em reabilitação física neurológica onde é primordial que, antes de mais nada, nós profissionais, tenhamos a consciência de que devemos sempre olhar para o nosso paciente de forma individualizada procurando atender suas reais necessidades. E é este “olhar” que faz TODA a diferença na “reabilitação” .

Defendo, diante dos meus alunos e da minha equipe, a importância da reabilitação transdisciplinar (onde todos da equipe trabalham em conjunto em prol do paciente) no difícil  processo de reabilitação, enfatizando a atuação do paciente para alcançarmos o sucesso.

Espero, através deste blog, mantê-los atualizados.

Boa Leitura!

Dra. Adnamàre Tikasawa.

Home

Este blog tem como finalidade demonstrar um novo campo de atuação da Terapia Ocupacional utilizando a piscina terapêutica como um recurso adicional para a reabilitação física em neurologia.

Hidroterapia Ocupacional

Hidroterapia Ocupacional

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.